Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

domingo, 22 de outubro de 2017

Gratidão X

Nem 
sempre
os
caminhos 
são 
os mesmos.
Há muitos caminhos...
Muitos 
deles
somos
surpreendidos,
com
a ingratidão,
do não
reconhecimento,
isso
faz parte
do mundo
dos afetos
fluídos
ou 
descartáveis de hoje.
..
Observo,
que
o reconhecimento
o quão 
fácil impera 
aqui 
e acolá
mas 
a ingratidão 
é um mal moderno.
...
A ingratidão
definida
como, 
o ato de 
rejeição, 
o sair 
de 
algo, 
sem 
reconhecer mérito,
de alguém
ou coisa,
no
desconhecer 
virtudes ou
algum valor,
de algo ou
alguém 
que foi,
ou deixou de ser, 
é 
negar o mérito
como  
exemplo
de
pessoa 
ou
da cidade,
que já 
não mais
importa 
em sua vida.
...
Por outro 
lado
como
é bom 
sentir, 
este outro
lado  
a gratidão
de alguém 
ou algo
hospitaleiro,
acolhedor.
ali se
encontra
a cidade de
Videira
que 
abraçou 
e abraça a todos
desde antes de 
1900.
..
O mundo 
não
ficou assim, 
de hora 
para outra
mas
pela
gratidão
e a acolhida.
Com imigrantes
a cidade
mudou,
reverenciar
é preciso, 
a gratidão

reconhecimento,
passa também pela 
solidariedade,
nossa terra
ficou mais
cheia de riqueza 
rica de 
possibilidades, 
ao receber todos
então é preciso
ter a gratidão da acolhida
e reverenciar  isto..
...
Pensando 
lá longe,
tenho a impressão que 
há muitos 
motivos
com
que
temos
passos firmes 
em direção 
ao moderno e 
o futuro..
o passados olhamos 
como quem merece 
ser reconhecido
e de que nos orgulhamos
de quem somos grato.
..
Desde
lá por 
antes de 
1900
Videira 
acolhe
Em 1910
na época
da estrada de ferro,
depois
da ponte pênsil,
Acima e abaixo
nos conectamos com 
o Brasil 
ou nos 
conectamos de um lado 
ao outro pelo Rio do Peixe...
foi uma
época pioneira,
...
Por outro 
lado
como é bom sentir, 
este lado 
hospitaleiro,
acolhedor
de Videira
que abraça a todos
desde antes
de
1900.
O mundo não
deu tantos 
voltas
sem 
a conexão
não
ficou assim, 
se
a gratidão
nem 
mudou 
subitamente
sem a solidariedade
mas  
assim
que
ficou acolhedora 
rico de possibilidades, 
pela gratidão.
...
Nossa terra 
existe aqui, 
sabe lá de 
quando,
mas
desde o fim o século XIX
e
começo 
do século XX.
sinto e 
percebo 
na história
que 
nada foi por acaso,
apenas não só sonhamos, 
colhemos que 
foi plantado
pelos 
antigos 
moradores.
...
1910
a época 
da foto, 
uma época pioneira,
de lá
para cá,
é antiguidade,
e é
qualquer coisa 
que
tem a ver
com
uma maioria 
que trabalha
e
é solidaria
nem se importa 
ou
se
importava
com os ingratos
A vida
 existia 
lá 
e aqui
embora 
alguns 
duvidem,
o solo 
é o mesmo,
a uva 
já existia aqui,
claro sem 
estradas boas 
e nenhuma
ponte
entre Vitória 
e Perdizes.
mas
a vida era
mais rude, 
Hoje
ninguém 
já se importa 
com isso
porque  
a vida é outra,
há muitos 
por aqui
outros

os
estranhos, 
forasteiros,
que vivem
ou viveram
e
aqui botam 
algum dinheiro 
no bolso, 
e vão embora
Tchau.
Sobram ainda
prá falar mal 
da  cidade.
Voltam para 
suas cidades
e outras 
praças
com outro status, 

endinheirados 
e desconhecendo 
o mérito 
da cidade 
em suas vidas.
A ingratidão faz parte 
de todo ser..
uma,
duas,
três..
dez vezes.
Você logo
se
pergunta
Mas são poucos
os ingratos
Sim poucos,
E a gente
não vai só 
lembrar, 
quem são,
nem do tempo,
que moravam
aqui.
Gastei tempo
para 
escrever,
isso,
quero  lembrar
da
maioria que tem
gratidão e
afeto
que nãs e importa
com esta minoria que
não nutre reconhecimento 
ou talvez
seja
algum ressentimento
O amor 
E a gratidão fazem parte, 
fazem  
parte
de você 
e isso que o torna
um ser real, 
que reconhece 
os méritos de Videira.
Não tenho nenhuma preocupação,
com os 
que estão pensando, 
os que
se foram e
onde dormem 
hoje 
na sua noite, 
a ver
o dinheirinho 
que ganharam 
aqui
quanto dinheiro,
ou se 
é seu
mas
que nada tenho
com ele ou
de ter ou não ter,
ou como
eles chegaram lá,
e
todo o tempo 
os vejo assim
de qualquer maneira. 
Vejo, como ingratos 
alguns
nem todos, 
a maioria tem gratidão
com Videira.
A
vida
é só
passagem
que
é nossa
vida tão 
efêmera 
aqui
nossa cidade 
é nossa
vida..
Ainda
há motivos
pensando lá longe
e uma maioria 
que se importa
há tempos
com
a cidade.
Videira 
é uma cidade que tem
vida própria,
vejo tudo
com olhos bem abertos
não
navego só
nas 
lembranças
da
vida
apenas uma ideia, 
que passa 
para onde
tudo 
é uma coisa simples
chamada admiração
e
gratidão, 
que aqui tudo, 
começa e termina,
como uma chama 
que se apaga,
um sonho 
de repente..
um segundo 
já acabou, 
meu post 
no blog..
abraço a todos.
gratos pela cidade 
que tem
de lá
para cá,
desde a antiguidade,
do solo 
da uva 
das
estradas boas no entorno 
da ponte 
de hoje
não mais
entre Vitória 
e Perdizes.
mas de Videira.
...
Videira merece
toda gratidão
é isso por 
todos 
os caminhos
que 
trouxeram 
todos
até
aqui
e
tem
ainda
muita gratidão por 
todos caminhos
aqui.

Passamos muito tempo, falando sobre tudo...

Ai..
na calçada 
da Borges
esquina
rua da Praia,
Porto Alegre..
Continuei acreditando
ser você um 
ser especial...
comigo.
Pois é você 
a fonte 
de meu blog..
Numa troca 
de olhares,
Olhos...
brilharam..
fitados
por
um azul lindo...
luz da.. 
beleza esperta...
e linda..
Senti que é preciso viver, 
que sabia viver...
com quem sabe 
viver.
Me fez feliz... 
por dizer..
algo 
tão romântico,
na floreira...
quando lhe dei

bela rosa,
quase
escapa de tuas mãos,
pela emoção.
Foi suficiente para 
meu
pensamento 
subir às alturas..
mas quando 
me dei por mim,
estava ali...
achei, que 
te perdi..
quando 
me deu um beijo
doce..
"me apaixonei...
mais"

aliás ...
gostei demais...
algo que fez sonhar ...
que levou ao prazer 
em pensar  de novo
em quem quiser 
mesmo pecar...
...
Uma mulher 
carinhosa, 
meiga..

que recebes
flores 
elas
sempre 
se derretem.
Gosta de palavras meigas...
assim tudo deliciosamente
bem repartido......
Alguém pode ficar..
se perguntando 
se deveria 
dizer de experiências..
passadas, 
se esta realmente
me satisfez
e um cara como 
eu que faz,
fica imaginando,
o que
sente.
Bem isto está nos 
meus arquivos
de 1983... 
Eu sempre..
soube...
que nada mais doce...
das
Flores...
a rosa
de belas Intenções..
a um mulher amada.
Elas expressam 
a linguagem
do AMOR...
Existe coisa melhor
do que receber 
Flores esperadas,
de forma inesperadas..
para festejar 
a primavera...
um grande encontro...
um prazer..
tudo assim será 
ainda maior...
Se as flores tiverem
um significado especial...
melhor
então ótimos 
desejos para você...
ao dar flores.

Capuccino

..
Acredito 
nas imagens, 
incluídas nas memórias
que não 

se perdem 

no tempo,
acredito 

muito
mais ainda
se a imagem 

for 

de um anjo.
Não é..
minha fantasia só,
acho que 

não é imprescindível 
a realização plena 

das fantasias, 

às vezes basta 

se aproximar
delas,
que se tem
momentos 

excitantes....
atos reais 
que surgem do 

imaginário, 

que desembocam 

num resultado,
um mundo 

fantástico,
de sedução, 

desejo 

e prazer, 
a realidade 

que nos toma,
que é sempre 

ou mais 
convincente do que...
uma simples 

fantasia...
onde 

aventura é 
a realidade....
Nos reencontramos
e 

depois
de um capuccino real...
do aquários
na manhã...
restou
uma caminhada 

na rua XV,
até seu apartamento.
Tudo que digo 
não 
são apenas 
divagações,
Este é parte
do nosso mundo...
Há sempre dentro de nós 
uma verdade 
as vezes incompreendida... 
e num momento
que chega 
se torna real
trás
ou
encontramos algo revelador,  
o sentimento real,
que é
mais revelador. 
Senti diretamente 
os efeitos desse encantamento. 
No meio do caminho lembrava 
de dezenas de boas lembranças.. 
que misturam-se 
aos desejos, 
e fascinações..
de jovens nada incomuns.  
Da mulher, que tu és,
não sei qual revelar.. 
qual é 
a melhor lembrança, 
sempre há a outra,
Em mim 
uma doce memória.. 
e a presença de fantasias 
e uma realidade atraente,
da faculdade de Medicina,
mas o que nos rodeava,
era
cada uma mais excitante.
HÁ fatos...
além das fantasias 
cada uma sempre 
mais atraente,
Num dia que a encontrei, 
na revisão de anatomia
ela disse...
O que você quer
além da Medicina,
meu 
bom colega.
O que procura..,
além de ser um bom médico,
será igual a mim.
Sim, nada demais estar 
aprisionado pelo saber..
Eu não sei...
nem fazia 
de conta 
que sabia que iria vir,
do nada..
muito além,
detalhes anatômicos reais. 
Como que sua mente 
dizia,
você precisa de mim
eu preciso de você 
para realizar as 
nossas fantasias.
Voltando a Pelotas,
Quando entrei,
de novo em
em sua casa,
foi generosa ao 
me mostrar
o lugar onde vivia,
relembramos imagens suas, 
pessoais do tempo 
de faculdade,
das cartas 
que 
escrevemos.
no correr 
do tempo,
voltamos a 
ter o prazer,
sem obstáculos,
nem timidez..