Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Retrato definitivo de um estilo..


Pato, upload feito originalmente por *...REBEL..*.
A mente,
o olhar na natureza..
dentro do meu estilo..
a vida interior intensifica,
o ato de viver,
a natureza verde
é algo
que mexe com a gente...
onde a gente faz insight,
solitário sem solidão,
diante de um  lago..
diante da montanha..
do verde.. 
assim é meu..
encontro definitivo..
com o natural rustico e nativo,
este é meu estilo definitivo,
na fotografia.
....
Hoje sou um cara que tem..
um certo desprezo..
pela covardia 
da vida,
os ressentidos,
orgulhosos..
e invejosos..
Ousar é preciso..
Junto a natureza somos 
mais humanos. 
Somos nada...
ou 
algo
num sofisticado orgulho das pessoas 
que
aprofunda isso..
este é meu
sentimento do mundo,
A vontade de viver  é
para mim,
uma descoberta capital...
e se faz junto a natureza verde e das flores.
Lá longe da cidade
reverbera,
nossa miserável,
condição
vem à mente,
como
uma
sombra..
uma espécie,
de humildade.
O ser humano sem humildade,
será sempre 
insignificante.
no dia a dia.
esse é o incômodo..
de ser humano, 
nas aglomerações em que 
nada justifica,
o status.
Eu "decidi" ser médico por isso, 
por ser um menino criado numa cidade do interior, 
aprendi ver o humano assim..
marcou meu 
horizonte profissional...
a relação espírito e corpo.
Um homem que 
se se põe de joelhos.
escrevendo...
orando
algo que me iluminou..
me deu
força de ser solidário..
não achar que tudo 
é permitido e que
há em nós 
uma eterna falta..
de Deus.
Num mundo que o medo 
e a mentira..
o homem à caça do dinheiro 
a qualquer custo,
são um "bem até político"
na estupidez dos homens 
que acha que tem 
pensamento 
de sucesso
voltado ao ganho só.
Abro mão de 
bálsamos essenciais...
mas a natureza 
é um bálsamo existencial..
a natureza é uma vocação..
ficar
longe de certas tiranias 
duma maioria consumista.
Almas, que se põem 
diante só de si, 
o homem se faz homem,
Acho o homem sempre 
perverso,
Estou assim critico, 
da banalidade 
do presente 
que nos assola.
assim foi...
ontem..
caminhando pelo 
vale vale e os bambus,
olhando as sombras, 
mas que nunca estão só.