Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sábado, 19 de setembro de 2015

Pôr de sol.


Ao me postar num bom ângulo,
para ver o pôr do sol.
Me pergunto:
“o que não se paga?"
Esta pergunta me revela 
ao pé do montanha
Vivemos assim.
Hoje não há nada,
ou para tudo se paga
menos também este pôr-de-sol,
lá no cidade ao longe,
tudo se vende e tudo se compra.
Há valor econômico em tudo.

As relações humanas estão neste pé,
se transformaram em transações comerciais
e vende-se de tudo,
tudo mesmo, do sexo à mãe se precisar,
tudo vira mercadoria e chance de lucro.
qualificá-la, quantificá-la diria,
produtivista, consumista e materialista.
Tudo Dominado por estes desejos,
Ainda e cada vez mais interessados

no crescimento quantitativo,
como ganhar mais,
do que no desenvolvimento qualitativo
que é como viver melhor com menos, 
fim óbvio: não vai dar certo isto,

Rebel:  in the evening
e continuo a desfrutar do pôr do sol
e dizer comigo
não há dinheiro que pague um pôr-do-sol.
Não se compra na bolsa de valores

uma lua cheia
“que sabe de mi largo caminar”.
A felicidade, a amizade, a lealdade 

e o amor não estão à venda ainda bem
Os shoppings...

podem vender tudo..isso ainda não..mas há incautos,
os que acham isso 

e lá vão com um compulsividade, feroz,
a reluzente paisagem,
Nisso também reside a felicidade humana.
O mundo das transações não solapou este valor..

o carinho ou afeto visto ai tão perto,
eles expressam um interesse de um pelos outro,

sem custo algum, sem ser uma transação,
a minha tribo é um dos nicho não contagiado, 

pelo consumo.
Eu..tão distante..

deste contágio consumista, 
o meu papo me levou a longe,
e vi onde onde chegamos,
ao aquecimento global

e à aterradora devastação da natureza,
com ameaças de extinção

de vastas porções da biosfera e
até da espécie humana...logo ali
Então vamos lá pessoal..
vamos seguir outro caminho
que podemos encontrar pela frente..

Devemos tentar ser, 
pelo menos um pouco...
menos consumistas..