Rebel: Imagens, palavras...a essência... a natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sábado, 31 de março de 2018

Apenas seguirei encantado com a vida VI

Apenas seguirei encantado 
com a vida....
Lembro..
Cedo, menino,
soube o que era a morte
e como era a morte,
um morto.
Ainda pequeno,
Sabia bem o que nos fazia felizes,
ou naquele momento infelizes,
não era nossa situação na vida,
Minha tristeza fez aparecer o meu...
meu medo...
mas também senti na atitude
das pessoas com a finitude..
dos seres e
da vida.
Também, nos estudos em
Psicologia Médica não tive a noção
que exista uma fase mais
ou menos afetiva do luto, não tem nada..
que nos diga com certeza a partir de
que idade uma criança deve poder
encarar a morte de um próximo.
Os pais podem dar conselhos honestos
e bem pensados.
Mas vai ser difícil encontrar
uma resposta argumentada clínica
e "cientificamente".
Algo sugere que as crianças e os jovens
participem das cerimônias fúnebres
quando seus pais morrem,
mas, de novo, é só uma sugestão.
A decisão fica com os adultos.
E é justo que seja assim,
por uma razão simples:
quando ajudamos as crianças
a não enxergar a morte,
não estamos protegendo as crianças
as quais se protegem muito bem sozinhas e
são, em geral, muito mais vigorosas
(mentalmente) do que a gente imagina.
Quando agimos dessa forma, repito,
não estamos protegendo as crianças,
mas a "Infância",
ou seja, a visão ideal que nós, adultos,
hedonistas...
temos das crianças; nessa visão,
não há espaço nem para a morte
nem para o pensamento da morte,
só há espaço para uma
encenação permanente da felicidade
e do brincar,
que é a careta que nós chamamos de infância sorridente.
Mas a morte é aqui apenas um exemplo.
A lista é longa das coisas que gostaríamos de manter afastadas de nossa visão idealizada da infância e que, portanto, escondemos das crianças.
Isso aqui, só e há ainda depois dos.. anos..
Muito tentam esconder tudo das crianças,
porque querem "preservá-las".
E há os que acham que nada deveria
ser escondido das crianças,
porque tudo é "natural", tudo é "bonito",
nada é vergonhoso.
Em ambos os casos, os adultos
mostram coisas às crianças
ou escondem coisas delas por uma
mesma razão: para preservar sua visão
de um mundo encantado
e infantil, onde todos são "felizes"
e tudo é "legal".
Esse mundo não é o das crianças...
é o mundo dos sonhos dos adultos.
A vida, então,
também, acaba..
Não,
que eu saiba...
de alguém que ficou..de semente..
O que eu sei é isso..
que tudo se transforma
numa matéria inerte..
a morte...
que a vida se encarrega de apagar
a chama e tudo se transforma em morte..
é a finitude..o fim..para alguns
Ou em salvação a outros.
Apenas seguirei encantado
com a vida....
Photo
Words
Rebel