Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

terça-feira, 21 de julho de 2015

Confissões.

Calma agora...
é o que isso me traz aqui,
na quietude, 
da praça da catedral,
que vem é a lembrança 
de cada momento,
cada coisa de Porto Alegre.
No mosaico a Virgem Maria. 
Lateralmente os mártires cristãos Roque Gonzalez de Santa Cruz, Afonso Rodrigues e Juan Del Castilho. 
Noutro lado estão São Pedro, que é o padroeiro do Estado do Rio Grande do Sul, 
junto ao Papa Pio IX, 
e Santa Teresa de Ávila, 
a padroeira de uma fortaleza antiga que existia na fronteira sul do Rio Grande.
Faz recordar..
continuo acordado aqui,
vendo o mural da Catedral nestas,

imagens externas da Catedral 
de Porto Alegre.
Uns acham que pode ter sido sucesso 
que faria mudar o gosto. 

Tenho certeza que agora a pouco estava lá.
Agora que nada se compara..
com os velhos tempos..
e outros falam dos novos tempos..
Cada um é cada um...
Poderia estar rindo se não contasse..
mas nada pode ser escondido...
como é bela a cidade desde 

os velhos tempos..
dos jovens que ficaram velhos..
e tudo que nos deixamos na cidade.
por Porto Alegre no caminho de Iomerê.
Posso ter mudado por aí.. 

só de cidade
É mais fácil deixar
que ser deixado..
Deixar nunca me deu orgulho em tudo.
Deixar Iomerê nunca foi fácil.

como foi ir para Curitiba.
Iomerê, Curitiba e Porto Alegre e agora volto a Iomerê.
Eu vi a vida se iluminar aqui,

e lá em Porto Alegre.
Agora a vida é calma e doce
e o que trás de volta aqui..

Ah tinha em mente no caminho
E nossa vida sempre tem algo 

que permanece, 
na lembranças,
em meus olhos vendo este lugar, 

de ter vivido aqui uma vida em sonhos,
com muita realidade,
mas juro que isso é real.

Fusíveis de memória se acendem,
lugares e pessoas se unem em fragmentos..
mas é, 

e como tudo que leve ao passado..
que diz,
não esqueça seu passado..

Deixar a velha cidade nunca é fácil
Eu vi as luzes se apagarem
Eu vi a vida.. começar aqui..
No tempo de cada um... 
SEMPRE respostas mesmo que tardias..
Me tornar escritor?

Sou medico e um diploma na área da saúde Comunitária...não ajuda muito..
Faz algum tempo que comecei a escrever a sério.
Eu sempre brinquei..que poderia..sim eu poderia ser uma grande médico...

mas escritor, talvez um bom fotografo ao invés do escrever mas..
Sou contente em escolher a escrita..

nas horas vagas..
Foi minha sua inspiração para escrever..poesias..desde Porto Alegre..
Em uma experiência própria que tive a companhia
de Mario Quintana,

de quem junto caminhava, 
ou eu o seguia..uma duas vezes, 
pelo Centro, 
largo da alfandega e rua  dos cataventos,
da praia de Porto Alegre nos anos 80.
Nós devíamos estar caminhando, 

e por isso ele me pediu, 
em frente ao Hotel Magestic, 
para enumerar todas as características que me atraíam em sua poesia. 
Eu fiquei realmente constrangido! Não Sabia muito de sua obra, 
mas tinha algo na memoria do Livro de poesias: Rua dos Cataventos, 
esta memória em 
"me tirou da situação", 
e foi uma das primeiras poesias que li..depois escrevi...sobre isso.
Rua dos cataventos era assim..
O dia abriu seu pára-sol bordado
De nuvens e de verde ramaria.
E estava até um fumo, que subia,
Mi-nu-ci-o-sa-men-te desenhado.
Depois surgiu, no céu azul arqueado,
A Lua - a Lua! - em pleno meio-dia.
Na rua, um menininho que seguia
Parou, ficou a olhá-la admirado...
Bem dai..de onde veio a ideia de escrever algo com com elementos poéticos
Isto é o que gosto tanto de poesias como contos românticos, 

que combinam a vida pacata de alguém a uma história de romance,
Algo as vezes soa como enigmático e misterioso, psicológico 

e de fantasia tudo me atrai.
É um pouco de tudo e, me mantém atento.
Eu prefiro ter todos estes elementos misturados juntos, por isso só faz sentido que eu tente a mesma coisa sempre quando escrevo.
Um conselho..a quem vai escrever..
Mantenha um blog, você nunca sabe quando suas experiências de vida servirão de ideia para uma história.
Leia muito também...uma leitura é uma bala*doce, para o cérebro.
A música é importante em seu processo criativo..

agora ouço 
Hurricane do Bob Dylan
Na verdade, as vezes prefiro escrever o silêncio da madrugada, 

mas é bom criar algo com música.
As idéias vão e vem.
A que se foi, o se pode fazer..nada... 

que é outra história
A maioria dos meus blogs surge logo pela manhã, quando tomando café 

ou estou correndo. 
Normalmente tenho um clic,
uno a fotografia com a escrita.
Comum ter rejeições antes 

de encontrar alguém que acredita 
ou que vc já
dá a impressão de que atingiu 

a estabilidade emocional, 
acho que ai será o momento 
do meu livro..
Apenas um desejo que todos 

os aspirantes a escritor como eu.
então tenham seus sonhos 
um dia realizados,
da forma que que sempre tive...
Todos devem saber disso.
Eu sou muito consciente, 

do quanto o escrever 
se tornou importante, 
e acredito que isso tenham 
influenciado na fotografia 
e vice versa e tenho 
um certo orgulho disso.
Refleti aqui maravilhado, sobre 

os vínculos do coração, e a beleza do mundo...na escrita e fotografia.