Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Minha Liberdade.

Vendo o cão dentro da casa..
Ah é o cão, 

que  o olhar contém...
e uma comunicação secreta.
Pode cada um viver assim..
Digo que não..

Não,
mas há o risco de ficar  com depressão profunda. 
Seu olhar, 
é meu olhar,
para cada um da espécie humana...
é melhor vê-lo livre um a um..
Existe apenas o objeto..
sua doçura na foto,
ou de sua perversidade estar preso.
Ok...

Ele não muda...
a foto feita há muito tempo...
A natureza do homem,
é a liberdade.. 
Ah, 
a liberdade é o caminho da felicidade, 
cabe a cada ser humano ir em busca, 
a  cada um simples cão talvez..
Há a beleza da foto,
só  por isso.. 
aos meus olhos, 
na beleza dos
olhos do cão.

esta beleza, 
não basta....

Não faltará quem enxergue no cão...
um  certo olhar de liberdade.
"Eu irei até ter a minha liberdade", 
claro um cão jamais dirá assim..
isso é apenas,
um exercício de imaginação...
Espero que tenhas..
imaginação e liberdade...
num monte 
de coisas bonitas, 
para comer,
vestir,
lugares para ir, 
belas pessoas  
a sua volta,
coisas 
para contar...
e por ai que vou...
Então  é a liberdade,

que torna ou deixa a vida, 
ou mundo belo...
Olhos atentos, 
então a
olhares, 
chuvas, 
sol,  
relâmpagos..
Não pense estar vivendo um sonho...
Não pense nas utopias...
É bonita a vida... 
o correr atrás da liberdade..
sem cair em areias movediças 
de angústias, 
de ressentimentos 
e de recalques...
ai é insuportável.
Resista a isso...
Hoje, entendo,
e sei 
que muito das coisas..
vem da liberdade..
é a luz, 
o farol que nós temos...
onde ir,
empolga...
quero mais, 

quero que o meu espírito.
caminhe sempre 
em liberdade.
Difícil será perceber
se esse é o mérito da foto, 

quero induzir,
que é de alguém, que jamais será livre...se for não terá  a consciência que nos temos.
A foto é eficaz em ilustrar
como seria meu retrato 

da adolescência,
justamente
por querer 

sem conseguir ser livre.
A foto,
por isso,
não só capta 
mas incorpora como é comum 
o espírito,
desde esses estados juvenis.
Eu tinha 16 anos,
quando decidi ir morar  em Curitiba
queria protagonizar a minha vida,
então é um texto autobiográfico.
A soma da baixa idade,
com inexperiência,
mais determinação 
e ousadia, 
me fez sonhar e ir  a luta, 
ir em busca da libertação, 
ao me livrar de um lugar,
que era humilhado regularmente 
pela mãe e pelo pai,
pelos motivos mais banais.. 
é um drama típico de alguém aos 16, 
de ser incapaz de gostar da mãe, 
de conviver com sua família, 
ainda assim, 
saber que é impossível deixar de amá-la.
Isso deságua em raiva, 
frustração, culpa, mágoa 
que são sentimentos cruéis
A imaturidade do adolescente estava
impregnada no caráter..
algo que deixa você ainda muito ansioso,
para demonstrar que pode ser alguém.
Foi isso que me dominou,
mas um desafio,
para ir, 
muito longe no período,
ai que me formei médico..
sobre sua conturbada relação com a mãe...
e paí...
terá ou  há uma arsenal 
de "silêncios", 
nas palavras não ditas, 
ou nos monólogos.
Espero que este post faça deles 
um retrato justo 
de uma época da minha vida...
"Eu não Matei...ninguém"....
Nada mais que a foto,
belo mas em liberdade,
que é de um cão,
e na minha história que não 
é de um cão,
mas é sobre a vida,
a liberdade 
e adolescência,
e sem dúvida
o que a sabedoria 
e o discernimento,
que me vem em mente,
dos anos lá longe,
e que tem também o atributos da melhor intenção.
Tudo isso junto me permite estar,
sem ressentimentos sérios, 
assim avaliar melhor, o que já foi,
e ter em minhas ações, ser um ser,
mais leve e mais livre, 
comedido em impulsos, na 
postura diante de diversas situações,
da vida.
Uma figura adolescente as vezes se porta,  
também como um leão em meio à arena,
está sob o olhar de dezenas, 
milhares de gladiadores, 
observadores e apreciadores.
Gosto da escrita ágil..
e dos pensamentos “altos”  
e não são inimigos do bom senso.
Os textos, 
é aquele,
que nos faz flutuar,
mas se não estamos acima do chão, 
apenas...nos sentimos assim.
Flutuando sobre a superfície,
e se a beleza é algo de arte,
ela se faz, 
é transformadora.
Mas a gravidade limita todos,
ao mesmo patamar...
bem democrático isto.
Acho que belas palavras 
e um bom texto,
seduz..
se sentir ou 
fazer flutuar, 
depende de quem lê.