Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Touch me.

Melodias ouvidas no carro
são doces, 
mas aqueles sons inéditos 
teus 
sempre ouvi,
como se fossem da sua alma, 
são mais doces..
tua agitação é doce.
Com teus sons, 

não me vejo mais,
no mundo de dores. 
A mim
contagia,
acalma,
minha alma.
Senti,

como 
fosse uma borboleta 
em dias de verão,
senti já
tocado,
desde fora das portas.
Há a beleza,
e 
é uma alegria sempre,
onde sempre...
fui surpreendido
por tua sensualidade, 

estremeço com ela,
tremo agora,

só não mais,
mas 
poderia estar,
assim,
por minha borboleta...
que pousa sobre mim
sim é,

nosso amar é,
único sim,
assim, 

o amar você é único..
Tenho certeza..

das tua afeições,
nada é
Imaginação. 
Amar como nunca,
torna-se surreal,
Só ser imaginação,
até que se experimente...
A poesia,
como a flor,
vem da terra fértil
que é a terra,
que não está morta...
Sim nossos,

horizontes são ilimitados
mais a vida
tem lá suas realidades óbvias. 
Precisamos sonhar também, 
com
coisas e  seres,
que são reais....
borboletas então,
mas há os sonhos
que nunca existirão.
Nossos sonhos serão,
os que sempre existiram...
Eu estou assim,

nesse momento,
minha mente 
é como se eu estivesse 
sob a água...
boiando rumo ao topo..
meu respiro..
A vida é mais um dia..

é mais que 
a gota de orvalho frágil, 
que despenca,
que cai...
cai do cume 
de uma árvore.. 
uma beleza é verdade,
que há em toda gota que cai,
a beleza e a verdade 
na sua frágil existência, 
isto é tudo.
Eu não posso existir sem você 

sou esquecido 
de cada coisa, 
mas só me tornos ser
ao vê-la novamente,
a minha vida parece parar por aí
não vejo mais depois que você vai.
Você me absorve. 
Eu tenho uma sensação 
como se estivesse dissolvendo ...
Passo para o nada..

Continuo cheio de sonhos doces...
Eu tenho uma boa razão 

para estar contente,
eu posso escrever

para que possa ler 
e
talvez entender Shakespeare 

em suas profundezas.
"Você é sempre a novidade. 

O último de seus beijos,
 foi ainda mais doce
o último sorriso,
o mais brilhante
o último movimento do seu corpo,
o mais, o melhor...
que qualquer que fosse a minha imaginação
apreendo sempre coma tua beleza,
será a minha verdade,
que seja ela
que exista..
Senti sua silhueta suave

na agitação doce,
junto ao meu corpo.
Minha imaginação é um mosteiro, 

e você minha monja.
Não há nada

no mundo..
além de seu som doce 
que é minha única música...
palavras macias 

em várias rimas,
Para levar para o ar 

minha alma,
acalma...
Agora mais do que nunca, 

parece doce.
É o tal êxtase.