Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Não ao Estado.

Anota aí,
eu sou ninguém...
mais que um brasileiro.
saciar nosso desejo
apaziguar nossa aflição.
saber o que se quer
Dúvida...

nenhuma sobre pq....
o Brasil está onde está.
Em vez de perguntar o que "eles", 
querem,
o governo.
Nós brasileiros, podemos dizer 
como  povo,
queremos,
talvez algo que políticos poderiam
desencadear...
A demissão da presidente...

é muito além.
Mais saúde e educação..
Menos Estado...
e algo ainda mais radical..
mudar a relação com empreguismo..
dos militantes....

partidários,
sempre cheios de desejos 
e de reivindicações..
estas que não podem ser satisfeitas..
Impeachment já..chega de
agonia..
O nível de carga tributária com essa ineficiência 
é condenável
O Brasil está fora do jogo competitivo...

mundial.
Países se sustentam 15%, 17%, 20% do PIB 

de carga tributária...
e andam. 
Aqui é inchaço,
da máquina do Estado
e crença de que existe outra saída 
para a prosperidade 
que não o trabalho.
Nenhuma família prospera, 
sem trabalhar. 
Devemos acabar com
ciclo estatizante, socializante.
A questão ideológica..
se os bens de produção..
devem estar nas mãos do Estado 
ou da iniciativa privada...
é assunto ultrapassado
Um estado inchado  
está na gravidade do problema...
aqui.
A gente não precisa de ajuste fiscal...
Extirpar o Estado, da vida do cidadão..
o Estado menor e mudando de propósito. 
O Estado aqui,
hoje existe em função de si mesmo...
dos seu funcionários..
ganhou vida própria. 
Há muito tempo, 
aqui 
o Estado não existe em função da sociedade. 
Tornou intocável, 
blindado em si mesmo, 
no corporativismo dos servidores...
Um detalhe, 
o  povo está lá para atrapalhar..
interessa é o corporativismo da máquina...
Um governo deve e fará o que tem de ser feito.
A agonia  será curta, com impeachment. 
Aumento de impostos ou de diminuição do Estado..
O impeachment, 
ou melhor melhor rasgar 
a Lei de Responsabilidade Fiscal. 
O caos. 
A  máquina parando, 
o desemprego aumentando, 
sem crescimento, 
sem investimento. 
Falta de propósito e há paralisia..
Chega de capitalismo de apadrinhados..
de afilhados..
dos campeões nacionais..
da arrogância, 
da onipotência...
Se escolho você, dou dinheiro do BNDES..
é a antítese do capitalismo.
Se sacrificar, votar medidas antipáticas, 
afastando pessoas sem éticas 
e colocando no lugar pessoas de boa índole. 
O que faz a corrupção são as regras do jogo. 
O estatismo é um convite à corrupção. 
O Estado grande é o habitat natural da corrupção.
Ao povo brasileiro, 
o monopólio do mercado de petróleo, 
que temos no Brasil, 
a energia cara,
impactam todos os demais setores. 
Todos dependem de frete, todos têm transporte. 
Não ao estado inchado...
e sim um Estado menor. .
e verde amarelo..