Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Friday.

Oh,
Que é amar, 
uma Poesia,
então,
vá viver longe 
do mundo, 
lá onde toda água, 
é tão possível...
abundante,
despenca nas pedras..

Longe
Duras 
inquietações 
e tormentos.
A indignação 
MINHA é,
sim,
IGUAL 
A DE MUITOS 
POR AI..
não é de todos,
mas é também a daqueles que não
se conformam com pessoas 
numa sociedade,
consumista e egocêntrica,
em que vivem....
Além,
não me importo,
É hoje é sexta.
É na cidade 
que eu moro 
não me fascina...
tanto como as águas 
da Foz do 
Iguaçu.
É um bonito e bom lugar..
mas 
para mim, 
longe é um lugar,
que não existe..
estou bem perto de 
uma natureza exuberante,
assim....
Onde estou deveria,
oh sim,
sempre soube,
que deveria haver lugares melhores 
para a inspiração, 
para minha tranquilidade.
A solidão e o isolamento...
nos meu fim de semana,
que passo por aqui....
marcam a mim 
que não quero 
fazer parte disso tudo que tai..
Porque é o que eu sou.....assim..
Os valores que a sociedade 
favorece não são os meus. 
Não quero me integrar aos clichês 
de uma vida doce, 
feliz e perfeita...
do carro..
da moto..
do apartamento chique..
do avião....
do super mercado...
do consumismo.
Já há gente suficiente comprometida 
com isso no mundo..
não é preciso mais um,
o mundo acho que 
também não quer que o faça...
de forma igual..
não sou consumista,
não quero ser conivente 
com tudo isso
Eu sou um cara 
solidário.
em certas coisas,
tremendamente individualista...
me nego a ser capaz 
de pensar como meus vizinhos... 
e demais habitantes 
das cidade,
e da cidade,
que moro
longe é aqui....
e demais pessoas da minha 
terra do meu estado..etc...
Venho sobrevivendo assim há anos..
me controlo..
tenho poucas razões para andar 
na companhia daqueles que chamam 
de meus semelhantes....
me restrinjo a meus filhos. 
e alguns poucos..
amigos.
É entediante demais... 
é difícil demais...
sair por ai sentir da voracidade 
do consumismo...
é difícil viver no mundo...assim,
Hoje num ambiente que requer 
uma existência social marcada 
pelo virtual,
onde isolamento é uma ameaça, 
e a vida do indivíduo 
eu sei deve ser partilhada 
com os demais...
senão tudo tem um viés melancólico,
e existir não vale muito 
a pena..nesta alma pequena.
A solidão precisaria ser banidas 
da sociedade...
todos...
mas isso depende de cada um.
Tem muita gente que sofre em silêncio 
tudo isso não esta aqui 
escrevendo sobre isso 
que assola o homem contemporâneo.
ABRIR A ALMA..
NÃO 
É USAR,
NENHUM DELÍRIO DA LINGUAGEM.
Mostrar cada dia mais uma vez 
que o pessoal, 
o intimo é algo que interessa... 
expor dignifica o ser... 
atravessa fronteiras...
nem todos fazem isso..
eh parte da vida
a indignação 
e ela é minha também.
As pessoas não estão 
se lixando 
para  onde caminha a humanidade,
ou que acontece com os outros....
A vida é mesmo um chiqueiro, 
não é? 
Há imundice 
e porcos por todo lado..
Falo assim do fato de que, 
para começar, 
a gente precisa 
tentar encontrar 
seu próprio lugar, precisa da natureza,
mas é óbvio,
que falo de uma humanidade,
do mundo,
onde,
há muita imundice..
não é possível se livrar do 
fétido cheiro,
dos Gadgets
do Sp, Hi..etc
das modernidades no mundo, 
do escapamento do carros, 
dos chaminés das fabricas, 
do lixo, do rio do peixe cada 
vez mais poluído, 
do chiqueiros de porcos que fedem 
nas rodovias, as ruas que tudo nos parecia impossível, 
dos sons inaudíveis dos consoles dos carros,
há alguns anos atrás seria doutro mundo isso, 
mas é preciso ser forte, 
para aguentar isso.
Eu pessoalmente consigo viver 
na margem de tudo isso 
e então, quando a gente finalmente 
dá certo, se dá conta de uma coisa: 
está sozinho. 
Para o resto da vida.
"A razão de tudo é a vida, 
onde o falso, 
a ganância pode ter consequências trágicas a todos".
O consumismo 
é parte do desastre que 
está por por vir...
porque algo de terrível ao homem,
se anuncia.
Não há delírios neste texto..
o pior que as coisas vão 
se tornando, aos poucos, 
na própria história da humanidade,
há uma crença de que algo dará errado. 
No entanto, 
para as pessoas isso não 
alimenta em nada,
que é diferente, não importa,
seu
que prolifera 
ali e aqui,
o espirito de manada,
que importa é tudo
que gera negócio 
e consumo,
mesmo que diante 
das incertezas  do nosso futuro.
Nada de discurso puro,
e vocacionado 
na melhora do mundo 
vale a pena, 
que tudo que é ruim,
que pode piorar,
vai se tornando 
realidade...
que tudo continua 
como está..
cada vez 
mais aquecimento..
poluição 
e consumismo,
que hoje é Sexta...