Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Voice.

Até que chegou o dia 
de sair de casa,
ir embora.
Foi em 26 de fevereiro de 1972, 
seguindo 
uma linha,
um foco, 
mentalmente traçado,
no longos anos
nos silêncios da noite,
que veio,
aos poucos,
numa voz,
ocupando espaço,
tornando-se inevitável,
incessante,
de não dar mais
um passo,
sem antes ouvi-la.
Foi esta voz,
que me desviou,
para o caminho de Curitiba.
 Trilhar,
rumo ao desconhecido,
no caminho,
árvores,
asfalto,
carros 
e caminhões,
só 
com 
meus 
queridos amigos,
os padres Camilianos.
Ter assim decidido,
só e apenas 
após um 
conflito 
interior...
decidi sair,
estudar,
num 
colégio de padres....
Lugares e nomes inesquecíveis.
Uma aventura ir,
Curitiba,
de fato foi,
mas era 
o foco,
da perspectiva
do ser 
do viver
como 
um belo estudante
em um colégio,
onde todos sonhavam,
Ser padre,
aos 14,
aos 16 anos,
sempre tinha
um sentido....
de alguém que sentia
que não perdeu suas 
perspectivas
e encantamentos,
desde lá da infância,
de modo,
que a rigidez
do convento seria
apenas,
uma consequência,
de um sonho,
um amadurecimento...
Foi ai que tudo começou
em termos de estudo
e aprendizado, 
maior e melhor
Matriculado
no melhor colégio de 
Curitiba,
o Bom Jesus era só sonho,
onde
estava a elite  Curitibana,
estudava muito, 
ambiente muito bom 
compensava,
apenas diferenças gritantes
do nível pessoal,
já que vinha do interior
de Santa Catarina.
Eu era um sujeito 
não convencional,
do ponto de vista 
das convicções
e sentimentos..
Estávamos na década de 70,
já havia me encantado 
por garotas,
Beatles, Stones e Dylan.
Mas também 
por isso,
um sujeito
não convencional,
um rebelde,
do ponto de vista
do equilíbrio psicológico
mas muito reflexivo,
ouvia sempre,
uma voz interior,
constante,
demais.
Aos poucos, porém, 
ocupando espaços,
tornando-se
inevitável, 
dar maiores passos,
mais um passo,
outros passo
nunca,
sem antes ouvi-la.
Foi ela que me desviou
para o caminho do estudo,
da disciplina 
e da obstinação, 
por mim desconhecida.
Difícil juntar tantas palavras,
necessárias 
em um 
texto tão curto...
a disciplina
e a....
OBSTINAÇÃO que
“tornou-se tudo inevitável”
aprender e poder dizer
que seria alguém,
melhor em 
dar mais 
um passo a cada dia.
“O caminho” 
vai se repetir,
diria em
todos,
caminhos na vida.
 A “trilha”, 
ou
um 
“conflito interior”
bem que 
já poderia 
ganhar outro
adjetivo 
que não  
estes da,
voz,
da definição
de um rumo,
tudo daria mais,
e de novo,
na minha vida.,
pode ser implicância minha,
mas é uma palavra
que deveria
ser de todos,
não apenas 
no dicionário.
Logo depois 
que as dificuldades
apareceram,
o que alimentou
a minha sagacidade,
minha obstinação,
foi esta voz,
“com lembranças de
certo desejos  são assim
verdadeiramente”.
E estamos 
só na primeira 
página do ...
meu diário em Curitiba..