Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

We Shall Overcome.

Nada como ver a cidade, 
num domingo de tarde. 
Nada como ver toda agitação,
num domingo,
sentir quanto somos de pacato.
que somos pessoas 
se põem a ver um dia lindo,
que somos um país lindo.
Na sombra,
converso com amigos...
tomo ar fresco,
vejo pessoas sorrir
e riem a vontade, 
uns andam de bicicleta, 
em toda 
minha cidade,
é assim,
outros caminham 
junto à
mata..
vendo a cachoeira..
Eh bobagem..
foi isso há muito tempo..
Já não ando de bicicleta,
apenas desfruto do belo 
visual da cachoeira,
a minha.
De lá até aqui, 
tem muito progresso 
tecnológico também, 
hoje se vive 
um impossível sossego 
no domingo, 
com carros,
motos barulhentos 
por todos lugares...
Há um tempo eu dizia...
Ei sumo com minha bike 
e dou ar 
aos meus sentimentos 
curtir a natureza, 
basta aos olhos 
o lindo visual da coisas..
é domingo, 
é domingo..
que sossego...
assim..
que tudo se foi,
há um tempo.. 

O mais importante na hora 
de escrever
é respirar o ar puro,
o lugar ajuda 
em compor 
nosso imaginário..
e nos inspirar,
então.
nada de constranger-se
é só começar,
e escrever
é assim..
Vou lá
que passa na minha vida..
minha mente.
Qualquer coisa,
vem a primeira frase..
e se não valer..
nunca vale para nada.
O segredo é começar..
Relaxado..
sem estar zangado com nada.
Estancando o tempo...
por momentos.
Que mais posso querer..
diante deste verde..
com o som da cachoeira..
que nos dá humildade
e serenidade...
Gosto de me ater a minha alma..
ao país
as pessoas..
Este cenário perto da montanha..
este lugar modesto...
Mas  a mente está em alerta..
Prefiro a vida assim aos 50.
Está ficando frio, por aqui,
sinal que um inverno é logo ai..
mas é primavera, sim.
Nada que impeça 
compreender que o tempo passou,
que estamos em 2015.
Ando desapontado com meu Brasil..
me causa indignação, ira
e decepção.
A fraqueza deste país veio a tona.
Nada Espero já,
mas que esperava que houvesse 
mais força,
mas tudo foi tudo tão rápido,
vejo tudo, como se
estivesse,
a tona..
ou na lona.
Somos um povo,
cheio de corrupção..
políticos desonestos,
empreguismo..
um povo 
dependente 
do governo..
No entanto,
acho que isso 
vai acabar 
tudo será superado...
Falar me mudar
é estar sozinho.
Eu não gosto de estar  assim...
Minha percepção é maior...
do meu pais...
Se tivéssemos um pais verdadeiro,
acho que seríamos mais patriotas.
Há ainda versos não acabados...
somos assim como país...
vejo tudo assim... 
Nunca acreditei nisso, 
de sermos eternos promessas,
mas agora estou começando
a pensar que talvez isso seja real.
Mas o ângulo 
e o ponto da visão
ajudam  a ver 
o que fotografamos,
e como vemos tudo aqui.
inevitável, 
talvez, 
só de pensar, 
ou ouvir
o ruído da 
água corredeira...
que despenca, 
lá na cachoeira,
só sei
que este lugar 
é um lugar tanto..