Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Out

As vezes.....
preciso 
sair da cidade...
ficar fora de
do...caos urbano.
As vezes.....
preciso 
desligar 
de tudo...
junto da natureza. 
ficar fora,
é preciso
então
deixo 
algumas palavras.
O tempo...
não deixa..
que 
este blog, 
fique
fora
do ar,
no Google,
não há como desligar via web.
Sinto assim..
uma tranquilidade
repousante..
neste lugar
Água,
muita água.
Quando sinto 
falta de reflexo,
mente embotada,
melhor 
um descanso.
Desligo de tudo,
paro, 
com fotos, 
com a palavras, 
deixo o  tempo 
andar.
No
no ruídos da queda, 
a paz,
me toma.
depois... 
de
derramar antes
sobre o papel
este pensamento..
assim 
será 
meu fim de dia.
Preciso 
aceitar que 
o mundo 
conforme 
ele é..
Caótico 
e Insano. 
Temos 
nossa 
casa 
amarela,
verde.
ou azul. 

nossa 
câmera,
levamos 
nas
montanhas...
de Iomerê
Videira,
quedas de água,
da linda Foz do Iguaçu,
até minha  cachoeira.


Cada dia...
muitas 
fotos,
um
futuro  
construído,
em outra praia, 
com cada 
sonho 
cada foto,
realizamos
um desejo,
um sonho 
cada dia
num mundo,
que renasce sempre novo....
Olho 
para 
fora,
sempre
mesmo.
Mesma cidade,
mas
descubro 
nela 
que aqui não é 
meu
lugar. 
Acredito
no
Ser,
Superior 
invisível,
que cada um 
reconheça ou não, 
se existe 
este sentimento.
Um sentimento, que tenho
que junto a natureza,
abre-se 
ao 
homem 
uma maior,
compreensão 
interior.
Fazer 
isso abre 
a compreensão 
da vida...
das 
coisas, 
de 
coisas 
que 
jamais 
vamos 
comprovar.
Caminhar pela 

vida 
é sustentar 
o brilho...
que nem 
sempre 
vem do sol...
cada 
um,
cada um,
em cada 
segundo 
que 
respiramos...
Nosso interior 
é a fonte 
onde se forma 
este brilho 
que o sol 
não nos dá.
Caminho
sempre 
assim 
leve 
e solto 
como 
deve 
ser 
a vida...
terás 
sempre 
este brilho.
É o sofrimento, 
e só o sofrimento, 
que abre 
no homem 
sua compreensão 
interior...
mas junto ao natural,
conectamos, 
ao prazer, há uma outra compreensão.
Se há impulsos que 
vêm de dentro 
não
podem ser 
deixados de lado, 
como se nada 
estivesse 
acontecendo. 
Manter-se ligado 
aos sentimentos 
mais profundos, 
é o único guia
certo, 
neste destino 
impreciso 
de todos nós...
Este é brilho 
que o sol 
não nos deu,
mas
que sinto
agora,
no fim de tarde.