Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Reflexão: Ruído e Silêncio.

Ah sim,
um bebê,
sai do útero..
rompe um choro,
é tudo que 
fazemos,
depois do silêncio uterino 
diante 
do barulhento mundo.
Faremos algo bom..
nada ver,
que fizeram de nós.
Escrevo,
no inverso,
de um bebê,
da necessidade de parar,
diante do barulho,
eis minha madrugada.
diante do silêncio.
Silencio, 

logo
penso, 
crio. 
Silêncio, 
é acima de tudo,
despoluir minha percepção.
Ouço cada pingo que cai...
Leio  o poema: 
CONFISSÃO 
de Mario Quintana.
"Que seja a minha paz 
neste amado silêncio
Não iludam a ninguém
Não é a paz de uma cidade 
bombardeada e deserta
Nem tampouco a paz compulsória 
dos cemitérios.
Acho-me relativamente feliz
Porque nada de exterior 

me acontece...
Mas,
Em mim, na minha alma,
Pressinto que vou ter um terremoto!"

Eis meu Silêncio, 
na poesia 
e na 
Prosa do Mundo. 
Quem não quer refletir..
ah o além,
há algo 
a se viver,
além do mundo 
tão barulhento.
Talvez..
Como nunca,
ainda,
que se falando tanto de mais,
de menos,
do barulho,
mas 
que 
se pensa tão pouco 
no silêncio..
do silêncio. 
Em textos,
prefiro
páginas da Web,
sem áudios..
Opostos..
Extremos, eu aqui,
num verborrágico mundo,
no meu silêncio..
na única condição
de pensar, 
criar 
e me expressar.
Já ando pensando,
no meu silêncio,
que seria 
se houvesse 
uma extinção do silêncio..
Silêncio 
diante 
do poder do barulho..
Como aprender...
a silenciar,
no insignificante barulho...
Ficar calado é pop. 
Mas..falar é preciso,
não somos proibidos de falar..
baixo.
A quietude de casa,
no silêncio da madrugada
ele o silencio vale ouro.
A nudez do barulho
na mudez, 
está a quietude sentada 
diante de desconhecidos.
que choram pelo barulho.
Se é moda..
o barulho..
silencio..
Se o silêncio foi  
o mp3, da indústria fonográfica, 
que  não seja os filmes de som, 
os filmes mudos, 
na indústria cinematográfica. 
"silêncio"
estou falando...
no silêncio estratégico, 
há várias áreas de negócios.
no silêncio que
despoluo a percepção..
ah e os praticantes do budismo..
Silêncio.
Receito..
o uso deliberado do silêncio....
genérico, para recuperar a quietude..
Ah e a ideia 
de que tudo é aquilo,
de que tudo é muito mais que aquilo,
sublime 
que se exige quietude..
O silenciar
é..ou quase,
um elemento teológico..
eis minha experiência...
E que é a poesia haikai
o meu exercício meditativo,
sim ela cria condições,
para minha experiência criativa.
REFLEXÃO.
silencio.
CRIAÇÃO. 
silencio.
Eis o papel do silêncio..
na reflexão 
e na criação..
só 
que age meu pensamento 
que digo,
porém 
ele é silencioso, 
assim é como um diálogo íntimo,
com quem em silêncio..
lê,
assim,
consegue ver..me ver.
Viver no barulho
ou no meio do som...
nada é  sem significado...
sua surdez logo virá..
Num mundo,
certo que o seu tão alto,
não será mais tão..
eis mundo barulhento, 
portanto, 
escute mais..
do silencio..
no nosso mundo
onde pensa-se pouco...
Eis uma redescoberta..
de práticas contemplativas..
como são todos,
sim todos 
os outros exercícios,
de tudo valoriza o silêncio...
Tá bom..entendi
o silêncio é que promove momentos,
de reflexão
de contemplação, 
tão inexistentes..
agora
ou hoje..mundo barulhento.
Ele o silêncio,
nos devolve o tempo,
perdido no barulho,
sem ruídos contemplamos,
tudo que nos foi roubado, 
no barulho.
Acima de tudo
nos ensina a compreender,
todos os barulhos,
digo ou melhor,
todos ruídos do nosso mundo.
Eis a literatura,
do barulho,
do silêncio
seguindo uma
ou a rota,
para a quietude,
no silêncio 
meu 
e rumo à contemplação.
Pense tudo como um
narrador
que ouve 
e não esquece,
diante de seu barulho,
que ele 
é só um ruído em si mesmo. 
Vou em busca..
vou a cata,
pelo silêncio perdido..
na arquitetura 
moderna da minha cidades,
nesses espaços pensados,
nos recuos, pontes e alamedas
onde se diz sim ao ruído..
na cidade.
Sim vou 
acabar
com uma representação 
visual da quietude,
o verde, os cavalos, 
como o jogo de palavras..
na sombra da madrugada.
Em silêncio...
esperei uma luz do amanhecer....
vendo cavalos no  verde vale.

Foto
Rebel.