Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Tropeando o Gado.

Além 
dos 
peões
o Sol, 
presença 
suave...
tateando 
a colina...
no 
fim 
da 
tarde.
Na fazenda Roseira,
mirando 
horizonte...
via
pássaros 
e
araucárias,
além do sol 
acima 
do capão,
no mato 
do campo,
temos 

muito
mais,
que o ser avermelhado,
anuncia 

partir, 
lentamente, 
no céu misto,
dourado,
e rubro.
Da claridade 
já pouca...
ao sol 

no horizonte..
este é meu 
Hoje..
Há algo
além,

se traduz na cor rubra,
e dourado...
há emoção.
Na luz 
que 

orienta 
homens
para mudança, 
pela 

escuridão 
da noite,
há além,
de tudo uma reflexão.
Aqui pequenos fragmentos
do que passava 

ali no galpão, 
nos anos lembrados,
como um véu

na
intimidade da vida 
do tropeiro,
despojado. 
Reaparecem 
na noite, 
traços familiares,
da vida do campo, 

muito vista
mais, 
vislumbro
paredes da casa,
quase nuas 
uma estreita 
varanda,
um laço,
um jogo de espora, 
junto da madeira 
das portas,
caminho,
no chão batido,
encostado,
no banco do corredor.
Olhava tudo 
e vinha a mente
os sonhos
a cada noite 
em que ficava ansioso 
vislumbrando 

na partida, 
tropeando o gado,
já ali
no amanhecer 
do dia, 
olhava 
o céu azul, 
as nuvens que  
se não passassem.. 
sentia triste..
solitário..
mas sabia que  
não tinha asas..
só voava 
na imaginação. 
Que a imaginação 
é que move o mundo 
de cada um 
no mundo,
desde então...
olhava meus 
pés bem 
no chão,
o par de botas 
e esporas,
é o mesmo chão,
por onde,
ando desde lá 
atrás do meus sonhos.
O tempo não apagou
as lembranças 
a memória das pessoas...
Sei que ninguém  
é hoje mais inocente..
o dinheiro,
o mercado,
estão por trás
da perda da inocência 
da devastação 
e  de todo egoísmo do mundo. 
Toda história é uma
versão de fatos
e documentos
e sempre
entra um pouco
de ficção nisso
também..
Não há homem 
que não
sente saudade
das raízes...
de cada planta,
de cada luz.