Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sábado, 28 de maio de 2016

Kiss.

Para 
quem, 
como 
eu, 
não 
chegou 
a viver 
esta onda 
de banalização 
do beijo,
para quem 

beijava 
só quando estava apaixonado, 
ou, vá lá.
Como um ficante de vez em quando 
(e não mais de uma por noite, 
e tampouco ficar todas as noites),
pois tínhamos que sossegar 

o pito, 
como diziam nossos pais,
enfim, 

para quem não viveu 
este oba-oba,
o beijo segue sendo a confirmação 

de uma atração recíproca.
E personalizada.
Especial como raros momentos o são.
Paixões se iniciam de repente.
Você troca e-mails com alguém..

e a pessoa reponde sem a menor 
intenção de rolo, 
e então, sem mais nem menos, 
passam a flertar um com o outro, 
o jogo da sedução começa.
Ou você é amiga 

OU AMIGO DE ALGUÉM 
sem jamais passar pela cabeça 
ir além da amizade, mas um belo dia, 
do nada, pinta um clima, que confusão.
Ou então você é apresentada 

ou apresentado,
a uma pessoa numa festa se encanta à primeira vista,
e a partir daí fica mentalizando estratagemas 

para um 
segundo 
encontro e, 
quem sabe, 
um terceiro e um QUARTO...O................................................
Bom, há várias maneiras de se iniciar um romance, mas enquanto o primeiro beijo não acontece, existe apenas uma intenção, uma possibilidade, um DIA quem sabe. 
Olhares, telefonemas, TWITTER, 
tudo isso não passa de aquecimento, e pode esfriar antes mesmo que aconteça 
alguma coisa.
Quer alguma coisa? mais quente no POST
Ora, do que estamos falando aqui, criatura? aquecer..
Do beijo!!!! Quem não se lembra do final de "um beijo inocente"?
Niguém já imagina sexo.. de cara...assim era uma vez..lembre-se que estou escrevendo desta época...
Nenhuma cena de sexo que passa por sua cabeça te emocionaria daquele jeito...

daque beijo ..
O primeiro beijo da sua vida..

com alguém..uma nova relação:
JÁ FOI OU SERÁ AONDE?????
Quando ele vier me deixar em casa?
Dentro do cinema? 

No cantinho do bar.....
No meio de um papo, 

na porta do prédio 
inesperadamente?
Ah, que cruel e excitante 

é esta vida.
Aguardar pelo primeiro beijo, 

aquele beijo que vai atestar: 
sim, não era uma fantasia, 
que alguém estava mesmo a fim..
todo este tempo, e sua resposta idem.. 

nem se fala.
Se não estava, ficou.
O beijo, uau!
O detonador de toda história de amor, 

ou de uma ilusão de amor, que seja.
Depois vem o desenrolar 

dos acontecimentos,
mas deixemos 

pra lá o depois.
Não é importante.
O que nos deixava ligados 

é sempre 
esta expectativa 
do primeiro beijo,
que vale por 

um carimbo,
um atestado,
um apito do juiz:
começou, tá valendo.
Então algo 

sempre por ai..
um inicio de algo.....