Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Brazil Railway Company.

HISTÓRIA 
de 
Videira   
e região 
do meio 
oeste 
catarinense,
tem muito 
a ver
com a 
estrada 
de ferro.
Os primeiros registros
de presença
de homem a
habitar a região
da cidade
da hoje
Videira,
foram 
as tribos
indígenas
dos Guarani,
Xockleng
e Kaigang.
Os primeiros registros
de presença
de homem civilizado foi
por volta
de 1881,
com a família de fazendeiros
Pontes Sobrinho
na localidade de
Rio das Pedras.
Sua origem era cabocla
(mistura de luso com indígena)
Mas o maior passo
para real ocupação
da região nasceu da
preocupação da Coroa Brasileira
com questões de divisa entre
o Brasil e a Argentina.
Para garantir o controle
das terras do sul,
o então imperador
D. Pedro II assinou
a concessão da estrada
de ferro São Paulo,
Rio Grande do Sul,
em 9 de novembro de 1889.
Para garantir
o controle das terras
do sul,
o
então imperador D. Pedro II
assinou a concessão
da estrada de ferro
São Paulo - Rio Grande do Sul,
em 9 de novembro de 1889.
A construção da estrada 
de ferro
foi concedida a empresa
norte americana
Brazil Railway Company.
Como pagamento recebia 15 km
a cada lado da via férrea e se obrigava
a colonizá-la dentro de 50 anos.
Fato que
resultou num sangrento confronto
com os que lá viviam,
cerca de 30.000.
A Guerra do Contestado
durou de 1905
a 1912, prejudicando o processo
de uso da estrada.
A exploração de madeira
pela empresa
americana e outra serrarias que lá
se instalaram,
resultou num dos maiores crimes
ecológicos
do planeta, grande parte das árvores
derrubadas ficaram
abandonadas no local do corte.
Árvores centenárias
onde muitas vezes um vagão
suportava apenas três troncos.
A estrada ao cortar Santa Catarina,
acompanhou as margens 
do Rio do Peixe passando
por onde está hoje

Videira.
No dia 17 de dezembro de 1910
faz-se a viagem inaugural
de trem no então Perdizes.
Local estratégico,
entre RS e PR,
Videira ganha uma
da mais importantes
estações ao longo 
da ferrovia,
ponto de partida para
chegada de imigrantes, 
inclusive para Iomerê.
Videira 
em 1918, chamava-se
então  
Vila 
do Rio das Pedras.
Com o trem,
Botes e Cavalos, 
não eram os unicos 
meios de transportes. 
Havia o trem que passava
pela 
estrada de Ferro Paranã Santa Catarina
e Rio Grande do Sul inaugurada em 1910,
hoje desativada.
Em 1921, alemães e Italianos 
dividiram 
Videira em Perdizes 
e Vitória. 
Em 1934 a primeira ponte, sendo 
Pensil, chamada de 
Luis Kellerman 
em 1934, com 67 metros 
em dois únicos pilares de madeira 
encaixada sendo substituída por 
uma nova de concreto armado,
em 1949 chamada 
de Aderbal Ramos.
A instalação oficial 
do município 
aconteceu 
em 1944 e o nome Videira 
deve-se ao fato de a região ser um 
grande centro vitivinicultor 
do estado. 
Nessa época o município recebia 
diversos povos imigrantes
de origem 
Alemã 
e Italiana 
vindos 
do estado vizinho 
do Rio Grande 
do Sul.
Conta-se que já 
em 1913, 
os primeiros 
colonizadores, 
colhiam uvas. 
Em
2002, a cidade recebeu 
a denominação 
de “Capital Catarinense 
da Uva 
mas hoje é conhecida
como Berço da Perdigão 
que é hoje só
marca de produto 
BRF Foods.

Continua capital 
da Uva 
e agora de 
Espumante.