Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

domingo, 27 de novembro de 2016

Snow in Iomerê

No entanto, 
escrevi
este post,
não para provar,
que me importo 
com Iomerê,
Já sou um cara 
bem sucedido,
nunca,  
fiz nada 
para ser 
reconhecido, 
nem escrevo 
ou falo  
para aparecer.
Então
meus passeios 
por aqui, 
resultam sempre
em algo ou sempre
produtivo e
aprendo algo com
a história,
aprendi enaltecer
a cidade, onde 
não posso dizer
que
só tive muitos 
coisas boas,
mas elas as 
coisas boas 
existem
em 
todas circustâncias 

servem até 
mudar ou aprimorar, 
meus 
pensamentos daqui. 
Neve nos anos 50,
Neve nos anos 60
Neve nos anos 80.
....
A razão pela 

qual gosto de relembrar a neve e
postar aqui,
é muito simples
ou uma coisa

quase boba,
A neve é agora
algo tão distante,

uma
verdadeira saudade.
Nos já distantes anos 60 
era tão ou
muito comum
e hoje,
por isso 

a lembrança 
de então,
intacta, 
talvez intensificada 
pela ausência e
passagem do tempo.
Em minhas andanças,
ao chegar na praça 
olhava o seminário,
pensava quando o inverno
chegava o frio 
lá em cima
era de ficar congelado.
....
Desde então...
Sempre caminho em busca 
de algo aqui...
desde

uma 
bela foto
e algumas lembranças.
Queria 

e quero saber 
que houve durante
estes anos.

com o inverno daqui,
que já não faz mais neve..
e se fazem tanto dias de
calor e há mosquitos 
no ano todo..
E a única explicação 
que agora tenho,
é que tudo muda,

para melhor
ou para pior,
é que só não só a neve sumiu

neste item,
resta pensar e imaginar, 
pois
sentir neve talvez só em outro lugar, 
Enego - Itália onde os avôs, Dalmolin 
são originários
......
Iomerê 

sempre me cativou,
por

certas lembranças, imagino
que são as mesmas 
de outras pessoas
que têm prazer em viver,
em lembrar,
que viveu e vive

em uma cidade tão bela..
Gostar daqui 
desinteressadamente
é algo que penso existir
hoje,

como nos anos 60.
Relembrar ou não.
Questão de gosto, não?.

Sempre gosto
e gostei,
gostaria de poder explicar,
isso, o motivo 
que existe 
meu encantamento 
pela cidade
para aqueles que 
eu amo ou amava, 
como
minha mãe, 
meus poucos amigos.
há sempre
palavras, 
para descrever, 
ja que há poucas fotos 
e raras, 
muitos ensistem 
em ocultar.
Existe um certo 
grau de saudosismo,
nada que 
seja diferente 
de todos os seres vivos.
Aqui é o lugar
conheci 
um verdadeiro 
sentimento 
de carinho
solidariedade, 
de afeto 
fora
de casa 
e numa 
escola chamada 
Frei Evaristo, claro 
aqui também
conheci 
a neve na praça.