Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Human

Acredito
em que 
escrevo 
e
digo
eh assim,
O ser humano 
na maioria das vezes,
não se vê como ele é...
Ele se idealiza 
na maioria das vezes
como ser humano..
Humanos...
somos
nós, ou todos. 
Humanos,
mas 
outros
nem tão
Humanos
assim.
Todos nós 
somos
um mistério 
para nós 

para os outros,
De quem 
sempre
saberemos 
muito pouco.
Um assunto 
não tão leve 
nem imaturo.
Uma ideia,
que 
é meio 
apavorante, 
de sermos 
algo que 
não 
imaginamos
ou misterioso,
pois é,
digo
o que 

acredito.
Acredito
que 
escrevo 
e
digo
eh assim,
Sim
o que vejo 
é há 
maldade, 
há 
injustiça, 

obsessão 
por violência 
e por
mentiras 
de diferentes ordens
em vários pontos 
no mundo 
que vivemos
tudo isso que escreveo
é uma critica 
ao momento...
do homem..
escrevi isso
em 2009.
Não se trata 
de ressentimento 
contra o que existe 
de sofrimento 
no mundo.
Sim um tipo 
ressentimento, 
que na filosofia 
fala Nietzsche: 
Você vê e não suporta 
o sofrimento,
então culpa algo, 
pelo sofrimento 
e sonha com um 
mundo sem dor..... 
o mundo dos homens 
bonzinhos 
de Rousseau 
e seus derivados...
Para alguns pode 
ser a mesma uma 
forma de covardia diante 
da dureza da vida,
pensar assim,
Algo leva os homens 
a serem a bestas que são, 
o "fator Homem", 
ao contrário de 
Rousseau 
eu acho que há 
e vem da maldade 
intrínseca 
em toda pessoa 
em todo homem.
Rousseau, 
Francês.

a França é um lugar palco 
da maldade do homem..
A vida 
é que 
rápida, 
o homem
em 
seu caráter 
para o bem,
escasso, 
então este 
"fator Homem", 
é que gera a bestialidade 
que é histórica 
e que se vê 
por ai 
e algo de que 
eu tanto se reclama...
no mundo, 
na maldade humana.
Isso tenho comigo,
o mal é banal..
são pensamentos 
tão vigorosos e originais 
que atingem todos 
e disso
nunca mais 
vamos nos livrar 
completamente.
Acho correto 
que se pense assim.
Não há raiva 
ou ressentimento 
de ninguém
ou de alguém, 
que me faz pensar isso.
Dizem que 
todo ressentimento 
é falta humildade 
ou 
Carência afetiva, 
então
não falo de meus ressentimentos, 
não tenho revolta contra ninguém.
Eu gostaria que a 
afetividade fosse mais democrática,
o homem deveria amar 
todos igualmente.
O homem hoje não consegue 
lidar com sua carência afetiva...
desta forma, por isso 
eu aqui ando chamando 
o homem atual
de desumanizado.
Eu acredito num Deus, 
e nós deveríamos 
ser sua imagem ou semelhança.
Há 
um homem 
que não ama 
ou se ama 
é a quem esta longe dele, 
todos devidamente, distantes, ou não tão próximos,
O homem ama devidamente outras 
criaturas, 
que convivem com ele..
os caês,
os gatos etc..
A maldade,
é uma condição humana 
que gostaríamos 
que ela não fosse assim
tanto assim,
pois
somos frágeis diante  da vida
e pior
diante
da maldade 
e ainda, 
mortais, 
insuficientes,
e por isso nos revoltamos.
O sentido da vida 
diante de tudo isso
é opaco 
para nossa inteligência,
A solução disso não sei 
mas não me parece 
ser o que suponho, 
se "matarmos alguém", 
nós deixaremos de 
ser frágeis, 
mortais, 
covardes, 
cruéis, 
e talvez se entenderemos 
assim
o sentido final da vida, 
ou que ela ficará então 
satisfatória.
Não há dúvida de que há algo 
de monstruoso na humanidade
Basta lembrar o seguinte...
Você já topou na vida com alguém 
que seja melhor do que você?
O homem...
Mais bonito, 
mais inteligente, 
mais forte, 
mais rico, 
mais sensível, 
mais generoso, 
mais amado 
pelos outros, 
enfim, um cara
melhor que você.. 
Alguém já o fez sentir 
sua própria mesquinhez, 
pobreza de espírito, 
estupidez, 
covardia, enfim, 
você já sentiu o negrume
da inveja sufocar sua alma? 
Você já teve "vontade de odiá-lo" 
este alguém na vida?
Respire fundo e veja se você não 
vê esta marca da (a inveja) 
na sua testa...
mas nem por isso matou, 
violentou, 
roubou,
então a maldada algo 
inato mas 
pode ser controlada 
ou sermos mais humanos 
ou menos HUMANOS 
no sentido de o mais 
é em direção contrária 
a natureza dos homem, 
ser bom,
seria ser menos humanos, 
talvez mais divino.
Tento expor aqui algo relativo 
a "infinita dimensão 
da estupidez humana", 
se alguém é capaz 
de acreditar nisso 
eu sou um deles.
Depois,
ouve-se por ai sobre Deus:
Não se sabe por que,
nem 
para que, 
resolveu fazer 
um universo... 
desde então está 
de vez 
sem fazer nada
E talvez deveria 
ter ido além, talvez 
o mundo melhor
ou  uma 
obra a ser completada .
"Simplesmente, 
ainda tenho algumas 
coisas para dizer".
mas paro por aqui.
Existe continuidade 
entre o que 
eu escrevi aqui
de quem 
que se recusa 
a entrar 
na pele do homem 
que existe por ai 
e o homem que 
a sociedade gostaria 
para dizer só sim, 
uma certa utopia eh claro,
algo tão desencontrado
mas estou 
sempre buscando algo 
em que me transforme,
com o tempo, não há dúvida...
me fez assim,
sou menos inquieto 
que o garoto 
de uns anos atrás,
mais competente.
Mas 
ainda vivo....
isso
que importa ......