Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sexta-feira, 10 de março de 2017

No Alto se Observa Melhor

....
...
Minhas 
fotos 
ou
meus textos,
sempre
me 
levam 
a lugares inusitados,
este é 
o sentido,
da 
busca 
da melhor palavra,
da boa inspiração,
da
melhor foto.
No sentido pessoal,
desfrutar de lugares
naturais exuberantes 
com o ar puro onde se,
condensam estímulos,
dá ludicez leva
consciência 
leva
a compreensão 
melhor,
de tudo.
Fazer isso
é
uma catarse,
uma purificação,
As
palavras certas
simples, 
sempre existirão
como  o ar puro 
que respiramos,
por isso
tento lugares 
assim para 
decifrar
a mente,
o que vai
pelo coração
tento achar 
por possuir
uma razoável inteligência,
não me faltará motivos,
de ser assim.
Nunca
vou
dizer certas asneiras, 
nem
vou dizer besteiras.
Vendo
carros na estrada..
rumo ao alto,
Morro Agudo
reflito,
mirando os 
lugares que vivo
que vivi já que nasci  
e vivi meus primeiros
anos aqui 
em Tangará, 
onde 
progresso campeia e deixa marcas boas 
e más todos 
os lugares.
O endeusado consumismo, 
leva
nossa civilização, 
ao mal estar,
isso
me causa inquietação
ao momento 
que vivemos.
Mas aonde se 
vai ou caminha a humanidade?
Quem somos afinal 
Realmente, não sei.
mas vou tentar....
me direcionar..
apesar de 
do progresso
sou cético..
faço parte deste mundo,
mas
há os 
que acreditam 
que isso.
é apenas progresso
material,
que a vida digital 
é o maximo,
acho que tudo 
é pura ilusão.
Na vida pessoal.
ela a vida digital 
e o consumismo,
não sobrevive 
o essencial o afeto.
Mais
que tudo devemos
é esclarecer
questões pendentes 
da
existência humana.
Qual o sentido de tudo
que há por ai..
Não podemos avaliar..
para onde tudo 
isso nos levará,
mas sei que no longo 
prazo nada não,
demais dizer
que tudo não acabará 
sem lágrimas.
Um notebook
ou computador 
nunca ajudará
a dizer algo assim:
de onde viemos
e para aonde vamos. 
Viver e ganhar 
o paraíso não é sofrer
mas sofremos,
existimos 
por um tempo 
e tudo acaba,
esse é um lado ou
o sentido mais
obscuro 
da
vida.
E é assim, será sempre assim
e
não temos tudo 
em nossa mão nenhum 
controle disso...
Sou dos 
humanos
que nunca
se vê tomado pela
ambição
ou ser dono do mundo
Não
não, somos
donos de nada,
nem
do próprio destino.
Temos 
como
humanos,
como tudo que é humano,
o fracasso total,
de todas a forma 
de controle, 
o nosso destino 
de forma ampla. 
Em todos estes
anos aprendi
isso
em relação
à posse do 
nosso destino.
Esta é a eterna sombra
que paira  sobre 
nossa existência,
onde não sairemos vivos,
isso deveria
pairar bem na cabeça 
de todo ser humano...
mesmo como eu, no alto, 
e já na
estrada 
vinha vinha me inspirando 
e
pensando sobre isso
a vida. 
Quais seriam então
esta sombras 
que impedem algum 
controle da vida nossa.
Todos vivemos de buscas,
à cada dia 
a vida recomeça
Vivemos de buscas,
da vida melhor,
da felicidade, 
do prazer. 
Esta preocupação típica básica
da vida
não é atípica 
em nós.
Mas
na
nossa época,
o hedonismo é o
maior aliado ao
progresso material,
gadgets,
mobilidade acentuada,
hipeconectividade 
marcada pela 
inconsciência
e
impaciência
criou
um vazio na vida.
Procuramos e nos apegamos a gadgets estas maquininhas que nos fascinam e nos seduzem, 
mas nunca preenchemos nossa solidão, como vicios doses maiores cada dia.
Fingimos que sabemos
o sentido de nossas vidas,
vendo 
no "avanço" dos dedos
no smartfone na mão, 
hiperconectados
um "progresso" técnico incrível,
e social aquém 
sem o equivalente progresso
ético 
e espiritual.
Para cada um de nós 
há certos
vazios nas relações..
A web é muita ilusão
a coisa que temos 
tudo se liquefaz
ou se dissolvem no ar...
ou somos excluídos
deletamos,
curtimos o tempo todo.
Com o tempo...
tudo é inútil. 
Se os afetos reais,
fracassam,
nos humanizam,
se temos humildade.
A felicidade virtual,
embaça a visão,
é
uma nuvem  
à frente,
são um nada,
com o tempo.
Se
tudo é efêmero
e
nada fica eterno,
verde ou vivo 
no tempo,
Todas,
“formas" 
mudam, 
decaem
e perecem ou 
se transformam,
todas efêmeras e caducam.”  
Na vida
pessoas que
depositamos
afetos não tem
simetria com
que desejamos
e na maioria 
são inúteis, 
miseráveis.
É exatamente 
por ai
que há
a inutilidade 
dos afetos,
os quais pessoas investem
e são
tragados,
seus
momentos 
preciosos 
da vida 
como 
uma marcha cega
em direção 
ao precipício 
ou desperdício
dos momentos
melhores,
onde
se perde de algo
os momentos do mais
precioso da vida, 
o tempo. 
No radar
da sensibilidade humana...
deve
existir antídotos
ao apego material.
para
nos libertar de todo apego,
só assim
somos felizes
Se perdemos tempo 
apegados ao inútil,
somos ou
seres infelizes,
Nada mais humano,
que a alegria,
a felicidade,
a dor 
e a infelicidade.
é o que,
se diz por ai
isso é algo que podemos 
ter ou não ter,
Cada dia
somos abatidos
por tanta coisa 
miúda e inútil
que
nos apegamos,
e se apegar ao nada é a 
síntese,
o vazio existencial
do
nosso tempo 
e do destino.
A alma humana tem isso,
evitar
ser tomada 
por muito tempo.
a bobagens onde se apequena. 
Ao escrever aqui,
tenho a convicção..
nada será diferente
"se não...
fizermos isso 
ou aquilo...
que mundo será melhor
certo..
mas quais..
A inveja,
O pecado..
A ambição..
A luxuria..
O poder...
O dinheiro.
É 
no confronto destes 
que há
todas 
contradições 
internas,
fazem  de nós
infelizes 
no convívio
conosco e com outros,
A todos nós 
de tempos em tempos. 
podemos perceber
que não somos parte
de uma humanidade 
desprovida
de misérias...
de inutilidades.
mas somos 
cheios de preciosidades 
como a bondade.
Imagine hoje um homem
insuportavelmente honesto,
reto e justo
hoje é visto como
"insuportável"
um ser..de existir,
assim,
Tolerar o insuportável
fica por conta de  
de quem acha a vida, 
na essência, na raiz,
um viver,
desprovido de luxos, sem
muito verniz, 
bens de consumo em demasia etc,
ai é insuportável, 
quem
destrói 
a possibilidade 
de felicidade
na vida cotidiana por 
achar insuportável 
a solidariedade
a bondade,
a ética.
A vida absolutamente ética 
não
tem 
sentido na sociedade atual,
isso é sem sem luxos,
sem desperdício, 
sem abusos.
A bondade é careta.
Muitos acham que o
homem é aquele desfruta 
sem dó, 
de tudo isso,
que tá ai, 
Comidas e bebidas fartas
e carros potentes e com muito desperdício,
viagens pelo mundo 
afora,
lugares exóticos,
é extraordinário tudo,
mas com moderação,
mas continuar assim
com tanto 
desperdício
os humanos 
dificilmente sobreviverá 
mais 100 anos,
além do mais sofreremos
catástrofes ambientais 
e climáticas.
A sociedade asfixia o 
ser ético, visto como
caricato,
que a vida corretíssima é brega,
no mundo de hoje
que 
não tem um 
sentido claro ser assim, 
num mundo de
dúvidas infindas,
intermináveis...
Tudo em palavras, 
soam como algo inocente,
ou antiquado e artificial para 
outros.
Estragamos tudo, 
até a natureza ar,
verde e mares 
o bem maior,
todo dia, 
e um pouco mais,
todos dias. 
Isso 
que
tenho observado do alto,
na minha introspeção,
no olhar inquieto 
ao longe,
com 
minha mente acesa 
e de
plena consciência
que devemos
impedir todo 
tipo de devastação,
que a sutentabilidade
é algo desejável,
mas improvável,
isso reflete meu
próprio
ponto de vista,
não há porque dizer
algo diferente..
algo sobre
sobre a mim
ou
da vida alheia 
mais que isso,
afinal é tudo isso, 
minha verdade.
"vou escrever"..
sempre isso,
assim será.