Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

quinta-feira, 30 de março de 2017

Hindsight

Um caminho,
Sem um 
começo, 
nem fim..
sempre 
um post,
sobre minha percepção do mundo,..
Então ser filósofo 
eu já sonhei,
e já fui ser 
e sou Médico 
um razoável 
fotógrafo,
escrevo 
algumas
bobagens 
e outras vezes
nem tanto,
Sobre escrever, 
acho que 
quem 
se dedica, 
a arte de escrever.
está aqui,
por um prazer simples,
o de escrever
está alem de 
ser
apenas lido. 
Escrever
é minha arte.
onde acordo,
onde coloco,
tudo,
que vai
da felicidade,
o meu sono, 
meus sonhos, 
meus insights, 
meus flagelos, 
minha solidão, 
minhas loucuras,
minhas inquietações. 
Nada é escrito
numa 
única vez, 
surge 
aos poucos.
da minha 
absorção 
infinita do 
mundo 
e da vida
onde,
tenho fome de viver 

de palavras,
e que sejam
palavras
certas e simples
e assim posso 
me dedicar 
a arte de escrever, 
como 
qualquer outro ser...
que pensa e sofre,
mas ri 
tem alegrias 
e tristezas.
Sem 
começo, 
nem fim..
Muitas 
vezes,
um post,
que escrevo
um mínimo 
de coerência,
com este roteiro 
que chamamos 
nossa vida,
tudo soa 
desde do 
tempo,
o chamado,
tempo 
de menino.
..
onde 
nem tanto
um menino
chorão....
e ai 
o que fiz,
o que fiz,
sem passar
meu tempo 
lamuriando,
até hoje,
mas como  
todo menino 
lá nos anos 60,
ia na missa..
catecismo..
para ser 
alguém santo..
falando sobre 
as coisas santas..
rezava e rezo.
Mas não posso dizer 
que há diferença,
o mundo 
é todo insano 
por natureza,
mas hoje ando mais
perto  de algo chamado
de espiritualidade 
isso
é ser mais refinado...
A religião,
desde Iomerê...
Mostrou-me 
um caminho que segui..
mas continuei 
um certo ser lacrimoso..
as vezes ressentido.
Fora todas 
essas mentiras..
ouvidas e 
que já ouvi muito..
Eu tenho 
meu próprio,
jeito desde então..
Não nada
vai me pegar 
há meus resíduos, 
minhas reminiscências, 
dum
passado demasiado 
longo,
não sirvo mais
para religar 
lamúrias que 
já foram..
você ai vai 
entender 
ou não..
Para pôr-me 
em busca 
de meus caminhos..
muito terra 
muita água rolou, 
até aqui,
em uma terra de 
muitos 
ou de ninguém.
É este 
o caminho 
a seguir..
então eu 
já chorei 
algumas vezes,
não voou chorar mais,
como menino 
desde então.
Teve certos 
momentos 
que não tinha resposta..
para o que queria 
realmente..
não tinha...
mesmo.
Sou um cara 
simples..
e nada além disso...
era tudo que um dia 
alguém disse-me, 
vá e faça  
seu caminho.
Eu tenho em 
meu próprio,
meu
entendimento 
é este sentimento, 
sobre isso, 
desde então..
Dúvida..muitas..
certeza uma eu 
não seria alguém 
além de ser ordinário 
ter ficado 
no interior, 
seria maus 
um simples 
do interior.
Você não vai me 
entender..
eu tenho tanto tempo 
na estrada..
demasiado longo..
para você entender..
Já ouvi minha mãe..
perguntando porque 
estava chorando..
me chamar o meu nome..
na noite escura..
no sereno..
dizer a quem 
havia culpa.. 
de ser um mau menino...
de não obedecer..
era algo..comum
ouvindo na janela..
como bater 
na janela..
Na porta, atrás,
havia..
as vezes,
recebia 
varadas 
de vime...
Então 
foi algo 
que me 
incomodou..
mas não mudou 
meu caminho.
Eu mudei até 
minha inocência 
é mais apurada
mas continuo, 
o mesmo ser, mudando 
para continaura 
ser o mesmo.
De repente ao escrever 
percebo 
a vida como que 
tem cada dia
um
novo sentido...