Rebel: Imagens, palavras...a essência... a natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

segunda-feira, 21 de maio de 2018

The Banality of Evil

A banalidade do mal, 
é um conceito de
Hannah Arendt,
(1906-1975), 
uma filósofa judia, 
de origem alemã,
quem chamou de 
banalidade do mal.
...
Hannah Arendt,
defendeu 
que como resultado 
da massificação da sociedade, 
se criou uma multidão 
incapaz de fazer 
julgamentos morais, 
razão 
porque aceitam 
e cumprem ordens 
sem questionar,
e são incapazes 
de resistir 
às ordens.
O mal torna-se 
assim banal.
Pessoas ou instituições,
que se submeteram 
aos nazis ou cumpriram 
as suas diretivas 
sem questionar.
Na verdade,
há um custo em ser
uma pessoa honesta 
e séria na vida,
ser uma pessoa comum 
ou
até ser politico
Todos devem sempre estar
preocupados 
com as
consequências 
dos seus atos.
Às vezes, 
uma vida
correta se 
revela 
uma forma 
de escravidão.
Muitas vezes 
não
se ganha nada 
com a bondade 
e a dedicação.
Diante 
dessa 
constatação,
a palavra "mal" 
vem aos lábios,
e a banalidade 
da vida 
destes humanos
nos beijam na boca.