Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Every drop Is a tear.

Ao pisar na minha sala,
olhei para o céu escuro..
apenas algumas luzes da cidade 
e, 
súbito,
uma lágrima surgiu...
Mas aquele era um sinal...
de descontrole..
de emoção. 
há sempre uma secreta sensação a cada lágrima..
de culpa, de saudade.. 
de que fomos finalmente apanhados por algum desejo...
Descobri a cada lágrima..
que não era tão forte..assim.
Olhei o jardim, uma rosa..
que o tempo deixou-a  já tão bela...
mais bela,
mas continuava crescendo e seria a mais bela flor,
com lindas pétalas,
com gotas de chuva..impregnadas...
assim sempre cria 
uma emoção, 
um encanto
e admiração de sempre...
A vi assim como na foto feita há em algum dia há anos.
Pode parecer fácil interpretar..
algo da arte da fotografia nos remeter à infância.
Há uma inocência perdida..
em tudo..
movimentos que ora nos assustam
como seres humanos,
que ganham a vida subitamente,
ora nos encantam, em descrever...
como se representassem uma prece de varias formas.
Como se  lágrimas pudessem se aproximar de nós e dizer:
"Até tu, chora.. humano és tu.. 
Estamos iguais a vocês"  que choram..por pessoas queridas, vivas ou não..
até então, julgava tudo o que tinha feito..
lágrimas numa manhã era demais..
E da mesma forma como sente-se um começo, do dia,
também reconhece o momento em que é dizer adeus
ao mesmo dia no anoitecer parar...descansar..repousar. chorar..
Eu reconheço já ter feito tudo o que era necessário fazer
e que não há muito mais o que fazer..
mas tenho em mente utopias
De ter chegado a um ponto de não retorno,
utopias existem..
um não lugar que vem do grego, a palavra é utopia .
O não lugar, afinal, não é somente uma ausência..
mas também um lugar ideal, 
em que não é mais necessário se ater à ideia de um espaço.
Imaginava um lugar outro, onde formas livres também possam caminhar...
Livre de amarras..
Apreciar os prazeres simples..ver o sol..verde..ouvir os pássaros.. 
Como mestre Zen..
que captava a importância de viver o aqui e agora.
Momentos que têm muito a ensinar..nós humanos.
sabes meu nome..
Chorei talvez por voltar do paraíso..
Chorei de saudade...das minhas perdas...
Seguirei forte e  firme em frente
Eu sei
Alguém, me seguraria a mão..
de novo se estivesse aqui
A achar meu caminho..
Pela noite e agora pelo amanhecer,
ajoelhar....sentir a paz,
tenho certeza,
E eu sei
Não haverá mais,
este ser a segurar a minha mão..
do inocente menino...
nem haverá
Lágrimas no meu dia.
Texto Rebel
Foto Rebel