Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

terça-feira, 10 de novembro de 2015

MODIGLIANI OU PICASSO

MODIGLIANI OU PICASSO..
o filme era sobre Modigliani..
mas deu para ver sua relação
especificamente a Picasso
e outros pintores.
'Modi'o pintor,
que juntava a abreviatura 
do apelido
à expressão homófona 
francesa maudit,
morreu cedo,
depois de uma vida 
cheia de caprichos,
bebedeiras e derrotas.
Privações básicas.
Drogas e tristeza.
Uma vida que alguns diziam
ser uma incessante
e mal resolvida busca
de conciliação entre a tradição
e a audácia, modernista.
- Um conservador boémio?
Talvez seja isso mesmo
que me toca nele.
Porque foi, 
na dupla acepção do termo,
um príncipe.
Um príncipe com 
roupas de pedinte,
que a tudo 
resistiu,
até à má pessoa de Picasso.
Dizia,
"Eu já conheço a vida,
logo serei apenas cinzas"
“Não perca tempo. há o filme
 para assistir 
Tenha calma! Não se afobe.
O filme é a história da rivalidade
entre Modigliani (Andy Garcia)
e Picasso (Omid Djalili).
Dois Homens cuja inveja um
do outro é alimentada
pelos seus brilhos,
arrogâncias e paixões.
É também a história da maior
tragédia amorosa
na história da arte.
Jeanine Hebuterne 
(Elsa Zylberstein)
era uma jovem 
e bonita rapariga católica,
cuja única falha, 
segundo seu pai, 
foi apaixonar-se por 
Modigliani, um judeu.
O pai de Jeanine envia secretamente

para um convento num 
lugar longínquo o seu filho 
e de Modigliani.
Ao mesmo tempo,
Paris prepara-se para a 
competição anual de Arte.
O prêmio é dinheiro 
e uma sólida carreira.
Até este momento 
Picasso e Modigliani
nunca concorreram porque
eram Picasso e Modigliani.
Mas agora Modigliani e Jeanine
tém de salvar o seu filho.
Bêbado e com raiva,
Modigliani inscreve-se 
na competição.
Face a isto Picasso 
inscreve-se também.
Paris torna-se 
frenética de excitação!
Diretor
Mick Davis.
Então era
1919, a Grande Guerra acabou
e a vida noturna de Paris 
transborda paixão
e obsessão.
Esta é a história da rivalidade
entre Modigliani e Picasso.
Modi revolucionou 
o mundo das artes
como um cometa, 
dançando sobre as mesas,
embriagado de paixão pela vida.
Inspirado pelo amor 
e consumido pela obsessão.
Ele é o famoso 
pintor italiano Amedeo Modigliani,
um gênio criativo que 
viveu e absorveu a charmosa 
Paris do início 
do século 20 com uma atração 
incontrolável pela beleza.
Sempre com a mesma intensidade.
Modigliani , teve uma série 
de episódios de rivalidade com Picasso – brigas públicas, ofensas mútuas.

O caráter amoral e perverso do espanhol subjuga e humilha em diversas ocasiões o frágil e alucinado Modigliani.
Ele freqüentava um bar junto com outros artistas, pintores, escritores e onde ele mantinha brigas constantes com Pablo Picasso. E foi nessa rivalidade que os dois resolveram participar de um concurso, uma disputa entre eles, e outros pintores famosos, inclusive Rivera, para ver quem era o melhor, no Salon des Artistes.

De certo modo, o que Picasso fazia era provocar até a loucura pintores que ele considerava potencialmente bons, para que, movidos pelo ódio a ele, pudessem ir mais longe em suas habilidades.
A raiva, sabia Picasso, sempre foi o motor mais poderoso a impulsionar o gênio humano.
Modigliani, pintor italiano de origem judaica, foi um artista bonito e boêmio, 

que usava álcool e outras drogas.
Morreu aos 35 anos, de tuberculose.
Quando ele conheceu Jeanne Hébuterne, viveu uma paixão que durou 
até a sua morte.
Ele começou a pintá-la, como 
se estivesse com os olhos fechados, 
e quando ela 
o questionou, ele lhe disse: 
“Só pintarei os seus olhos quando 
conhecer a sua alma...”
E todos os importantes artistas da época trabalharam muito em suas obras, 

mas quem ganhou foi Modigliani, aplaudido calorosamente, inclusive por Picasso.
Já bem doente, Modigliani é assaltado: levaram um tesouro que ele disse que carregava enquanto bebia num bar.
O tesouro era um papel que 
lhe dava o direito de casar 
com a sua amada.
Os ladrões acharam que 
ele se referia a outro tipo de tesouro, o surraram quase até a morte 
e no hospital veio a morrer. 
E sua Jeanne, grávida de 
outro filho seu, não suportando 
a vida sem ele, se atira de uma janela, matando ela e o filho que esperava. 
O enterro foi feito junto, 
na mesma sepultura.
A perspectiva sob a qual 

Amedeo Modigliani olhou 
o mundo é uma particularidade.
A deformação que produziu, 
na realidade mostra uma beleza rara e especial.
Através do alongamento das 
linhas e formas arredondadas , 
o artista criou uma 
personalidade própria 
para seus personagens.
A mulher de sua vida, 
Jeanne Hebuterne, com 
quem teve uma filha, 
foi sua musa principal.