Rebel: Imagens, palavras..minha essência... um amigo da natureza

Rebel

LOOKING IN WINDOW


R.E.B.E.L - Most View- - Week- Top Ten

sábado, 25 de novembro de 2017

Enjoy the Little Things

Viver é 
se 
envolver 
com pessoas....

a força de tudo 
está 
nas 
pequenas coisas,
então,
aprecie 
pequenas coisas, 
detalhes.
Se passa o tempo,

achamos 
que importam
os detalhes 
ou 
pequenas
coisas,
então, 
nada é
dispensável,
É difícil de explicar
depois de tudo,
como que 
isso acontece 
nos 
momentos da vida.
...
Mas 
a melhor 
coisa a fazer,
é dizer a
Verdade
e pode-se escrever 
isso,

que importa 
são pequenas coisas,
a ternura, 
coisas simples...
como
ver com 
alguém
o sol se pôr,
a chuva fina,
um  olhar,
uma abraço.
Aprecie as 
pequenas 
coisas
comece por aí
senão tudo
vai soar 
ou será falso...
Muito da vida 
poderia 
continuar 
se,
na vida 
que nos 
envolvemos
ou
nos relacionamentos,
as bocas continuassem,
com belas palavras 
e atos... 
Atitudes
acompahados 
com
frases simples,
ei, num abraço,
você está bonita..
ou...
é importante 
tudo que 
você faz 
pra mim..
Como é tudo,
se precisa 
de manutenções 
regulares. 
E manter, e aí
nada mais é que cada 
um seu dever de
ser capaz de dizer,
de fazer,
de ouvir coisas que são
aparentemente desgastadas.
Nenhuma prática 
leva à perfeição.
mas podemos 
ter eficácia à mão.
Ninguém pode 
ser eficaz de 
fato em algo
senão 
se dedicar àquilo 
de corpo e alma.
Errar. 
se
Erra 

Feio, 
E, se erra,
é nossa 
admissão que faz parte
da nossa
imperfeição.
Que nós deve nortear é 
a busca incessante 
por novidades,
o anseio incontrolável
pelo novo,
ou 
novidades muitas vezes 
soa algo
que
nos leva admitir
um total esquecimento delas, 
daquilo que é essencial..
as
coisas simples.
A saudação de bom dia, 
simples palavras, 
no linguajar simples,
o agradecimento, 
o elogio, 
as demonstrações 
de apoio 
e de 
afeto fazem parte 
de um ritual simples 
e complexo 
ao 
mesmo tempo. 
Renegar isso
é antecipar 
a cerimônia 
de adeus com alguém.
Reforçar os laços 
é mais 
do que ir 
ao cinema ou 
ao restaurante juntos. 
É também 
restabelecer 
um bom diálogo, 
e o prazer 
da companhia 
através da palavra, 
da conversa 
mesmo que banal.
A intimidade se quebra,
quando não há conversa. 
Mesmo a intimidade 
dos corpos 
é afetada com 
a distância verbal. 
Não há tesão 
que resista 
à degeneração 
do diálogo. 
Ainda é 
e sempre 
será importante 
não reprimir 
o impulso de falar 
com o outro, 
sentir tudo aflorar
num brilho no olhar, 
num sabor do beijo, 
na sensação confortável 
de uma 
mão aquecendo 
a outra, 
numa noite fria 
numa 
volta pra casa 
num prazer de dividir 
um cobertor 
no sofá,
em tarde de chuva.
O declínio do afeto 
começa no desprezo 
pelas 
coisas pequenas. 
O silêncio 
só vira ouro 
quando a palavra 
que escolhemos 
não for um fardo,
ou não for de chumbo. 
Sempre devemos ser 
leves e livres,
em
cada sílaba, 
em
cada detalhe
que
importam 
quando imerso 
em afeto,
gestos 

palavras, 
compartilhado 
com alguém.